“Novo Zoológico” terá safári de 22 mil metros com animais da savana africana


A partir de janeiro de 2020, o Jardim Zoológico do Rio de Janeiro (RioZoo), na Quinta da Boa Vista, terá novidades. A biosfera Aventura Selvagem, que vai ocupar uma antiga área onde ficavam os falcões, abrigará animais oriundos da savana africana. No espaço, de 22 mil metros quadrados, será possível fazer um safári para observar casais de girafas, zebras, gazelas, hipopótamos e avestruzes.

Um tanque com capacidade de cerca de 300 mil litros e três metros de profundidade, que será o recinto dos hipopótamos, terá um painel transparente de 2,5 metros por quatro metros, que permitirá ver os animais interagindo dentro da água.

Um barco puxado a corda percorrerá todo o percurso da biosfera, cruzando um rio turvo e sinuoso, construído artificialmente, de 400 metros de extensão. O trajeto será feito em cerca de 7 minutos. A antiga passarela da área ganhará ambientação típica de savana e novos mirantes.

Mas as mudanças vão muito além da Aventura Selvagem. Está sendo implantado um novo complexo, com previsão de conclusão em junho do ano que vem. Até lá, animais de grande porte — como leões, ursos e elefantes — continuarão em área reservada. Existe, contudo, um plano de instalar monitores para que o público possa observar os animais, enquanto o novo espaço não fica pronto.

Todo o projeto está estimado em R$ 80 milhões. E, apesar das obras, as visitações e o tratamento das espécies não foram interrompidos.