Menina de 5 anos com paralisia cerebral morre após estupro


Uma menina de cinco anos, que tinha paralisia cerebral, morreu após sofrer um estupro em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. Ela chegou a ser levada pela mãe para o Hospital Universitário, na madrugada de sábado (7), mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

Segundo a Polícia Civil, um suspeito de 18 anos confessou o crime e foi preso. Ele teve a prisão preventiva decretada por estupro de vulnerável e foi levado para a Penitenciária Estadual de Santa Maria. O homem também morava na casa e era filho do padrasto da menina.

Conforme o delegado regional Sandro Meinerz, a casa tem três cômodos e mais um banheiro, mas ninguém percebeu o crime. O delegado afirmou ainda que a suspeita é que osuspeito teria se aproveitado que todos que estavam na casa dormiam para cometer o estupro. Ainda de acordo com a polícia ele não tinha antecedentes criminais.

Em nota, a Polícia Civil informou que a causa da morte só será oficialmente esclarecida após os laudos periciais. As investigações agora seguem com a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).