Ambulância voadora ajuda a combater coronavírus na China

Empresa de mobilidade e transporte cria drone para transportar pessoas afetadas pelo coronavírus de forma rápida e sem contato humano. O veículo foi emprestado à região de Hezhou, na China, e já está funcionando para auxiliar os médicos.

O EHang 216 é um veículo elétrico do estilo eVTOL que possui dois assentos, oito brações e 16 motores que trabalham independentes. O governo chinês está usando a ambulância principalmente para transporte de suplementos para áreas que estão isoladas.

Desta forma, o contato com o solo e outras pessoas é restrito, o que ajuda com que o vírus não se espalhe.

Apenas um, que foi emprestado pela empresa de tecnologia, está ativo no momento e está em fase de testes. O maior voo feito pela equipe no combate contra a doença foi de 4 quilômetros. 

Sistema mais rápido e prático

O pequeno veículo decola mais rápido e pousa em locais menores do que helicópteros. Sua locomoção também produz menos barulho, por isso é útil nos meios urbanos. O sistema autônomo também ajuda a pousar em locais com risco de vida, como incêndios e desastres naturais.

O EHang também possui um sistema de controle à distância, como um drone convencional, e pode ser automatizado para se guiar até o destino por conta própria utilizando sensores e acelerômetros . Assim, o veículo evita acidentes em seu trajeto e pode “se virar” caso algo aconteça com a central de comando.