Serviço do BRT pode ser interrompido caso continue transportando passageiros em pé

O

sistema de ônibus articulados do BRT pode ser interrompido, caso continue transportando passageiros em pé. A informação foi dada pelo prefeito do Rio, Marcello Crivella, em entrevista coletiva sobre as últimas atualizações da reunião com o Gabinete de Crise instaurado por causa da pandemia do novo coronavírus.

A Prefeitura estabeleceu três novas medidas para conter a aglomeração no transporte. Uma delas inclui a mudança na escala da Guarda Municipal de 12 horas por 60 horas para 12 horas por 36 horas, que será enviada à Câmara Municipal ainda nesta quinta-feira (19).

O objetivo é aumentar a fiscalização nas estações do BRT. Além disso, a Prefeitura autorizou os motoristas do coletivo a não seguirem viagem enquanto houver passageiros em pé. A Prefeitura informou pode haver prisão em caso de descumprimento.

Funcionários da Secretaria Municipal de Transportes também estarão nas garagens do BRT para garantir que todos os carros estejam circulando nas ruas. A respeito das praias da cidade, Crivella disse que, até o momento, não pretende interditá-las, mas reforça a recomendação para que a população não saia de casa.

Sobre as situação dos alunos da rede municipal, a Secretaria de Educação informou que todos os professores da rede pública do Município estão mantendo contato com alunos via internet e que a Prefeitura já tem um material pronto para reposição de aulas. O RioCard continua suspenso para estudantes.

Após Justiça suspender a abertura das escolas para oferecer refeições, a Prefeitura informou que recorreu da decisão e que as famílias estão recebendo cestas básicas de alimentos. Nesta quinta-feira (19), foram distribuídas 419.

Um estoque de 20 mil cestas básicas também será disponibilizado para setores da sociedade, que sofrem com a diminuição da arrecadação da atividade econômica, como os taxistas.

Além dessas medidas, as feiras que acontecem na cidade serão intercaladas de 15 em 15 dias. Boates serão fechadas e a castração de cães e gatos será suspensa por 25 dias. Haverá ainda um sistema de Drive-Thru para vacinação contra a influenza.

A cidade do Rio tem 55 casos confirmados da COVID-19, mas nenhum óbito foi registrado na capital fluminense até o momento. Dezenove pessoas com suspeitas de infecção estão internadas. A Prefeitura comprou 806 respiradores, 200 chegam em abril e o restante no mês de maio.