Rio anuncia auxílio-funeral a familiar de morto pela covid-19

Marcelo Crivella disse ainda que secretária de Saúde pediu para trocar de pasta, mas condicionou saída à conclusão de hospitais de referência

O prefeito Marcelo Crivella anunciou, na manhã desta quinta-feira (7), que vai custear o sepultamento de pessoas mortas pela covid-19. O auxílio será dado às famílias que recebem até três salários mínimos – ou seja, até R$ 3.135.

Segundo Crivella, as famílias que precisaram sepultar familiares devem procurar a coordenação do cemitério, onde uma assistente social vai fazer a avaliação e então o auxílio funeral será cedido. Para famílias com renda acima de três salários mínimos, a prefeitura vai conceder uma ajuda de custo de R$ 546.

O prefeito também afirmou que a secretária de Saúde Beatriz Busch pediu para deixar a pasta, mas disse que quer atuar em outra área do governo. Entretanto, ele quer que ela espere um pouco para que a implantação completa dos hospitais de referência – Ronaldo Gazolla, em Acari, e o de Campanha, no Riocentro

Crivella ressaltou a admiração que tem pela secretária, que chegou a ser internada com covid-19, e disse que já pensa em outros nomes para assumir a pasta.

Novos respiradores

O prefeito também anunciou na coletiva que um avião da Vale que trouxe duas toneladas de equipamentos de saúde para os hospitais do Rio já está em São Paulo e o equipamento já deve ser trazido ainda hoje com apoio da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Entre os equipamentos trazidos da China, estão 20 respiradores e 40 monitores. Nesta quinta, outros voos fretados decolaram em direção à China para trazer mais 150 respiradores e 200 monitores.

A preocupação do prefeito é que esses equipamentos cheguem logo porque o Rio está chegando nas semanas mais delicadas.