Xuxa sobre livro LGBT infantil: “Deus não tem preconceito”

Em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, no domingo ( 1º), Xuxa Meneghel falou sobre temas como abuso e maturidade, além de comentar sua participação no filme Amor, Estranho Amor (1982). Ela também fez comentários sobre o lançamento do livro Maya: Bebê Arco-Íris, que apresenta temática LGBT ao contar a história de uma ‘anjinha’ que decide nascer em uma família formada por um casal lésbico.

A apresentadora rebateu críticas contra o livro e disse que a história surgiu por conta de uma grande amiga que morou com ela. Durante a pandemia, essa amiga, a companheira e a filha das duas, passaram quatro meses na casa de xuxa.

– Eu vi o quanto elas desejaram ser mães. Deus é amor, não tem preconceito. Isso é coisa do homem, não de Deus – argumentou.

Ela foi questionada se já se apaixonou por uma mulher.

– Nunca, mas se acontecesse todos iam saber – respondeu.

Xuxa defendeu ainda que pessoas do mesmo sexo podem ter um relacionamento.

– A gente se apaixona por pessoas. Não vejo isso como uma coisa errada. O amor é muito mais forte. Amor é amor. Dois homens podem se amar, um homem e uma mulher, duas mulheres. Não tem que botar rótulo – afirmou.